24.6.06

quando eu digo 'não sei'
é porque eu realmente não sei

eu lhe sou sincera, sempre fui.
eu lhe abri o coração, com razão.
e um sorriso... dez.
abri mais do que eu devia.

agora deixo assim, em mim:
um pé preso na gargantilha que você me deu
e a alma solta, parece que tem três asas.

lágrima, pequena curta gota, só do olho esquerdo
então não se preocupe!
foi bom o grito que demos juntos
uma pena que o meu tenha voado mais alto.

eco.
porque o eco volta para o ponto de partida.

eu sou realista, eu disse uma vez?
enquanto você vai lutar pela vida
eu saio para dar uma voltinha, arejar.
mas antes do entardecer, eu volto
vivendo uma nova loucura.

3 comentários:

c o t z disse...

E é assim que é, não é?
Quem fica parado é poste, grama ou árvore, e mesmo assim eles entram em movimento se algo tira eles do lugar...
Então não para não :)

smuack

gai disse...

e quem é que sabe?
como diria o velho poea: "deixa a vida me levar",
e eu vou levando
na calma, na paz, na loucura também...

Fabixu disse...

"i don't wanna be the sweeper of the eggshells that you walk upon" talvez sirva...
Alanis =)