17.5.06

poesia sem corantes


cabelos brancos bastam.
velhice.
prazer admirá-los.
adoro vosso purismo.
juro serem verdadeiros.

quando eu envelhecer,
não quero estar aqui;
quero estar pra ver aos outros.

café,
boina,
suspensório,
sapatos,
numa rodoviária qualquer;

felizes.


guaru_15/05/2006

4 comentários:

gai disse...

pow, o cara tava no concorrente!!
>>>

c o t z disse...

Viver demais :) e feliz contando histórias pra todo mundo
É isso que quero quando envelhecer

saudade saudade saudade saudade saudade

pri disse...

Isso ae, contar histórias que ficarão gravadas em rugas....

saudade, sempre.
bjus

Fabixu disse...

sim, cenas que valem a pena, imagens que vão para a vida inteira =)